Dom Paulo assume o Exarcado Apostólico Armênio da América Latina

Por Sidinei Fernandes

Dom Paulo León Hakimian, 64, tomou posse no dia 21 de outubro, como novo bispo do Exarcado Apostólico Armênio da América Latina. Durante a celebração, na Catedral Armênia Católica São Gregório Iluminador, Dom Vartan Waldir Boghossian, que liderou nossa Igreja por 37 anos, passou à Dom Paulo, o Báculo, símbolo do ofício do bom Pastor e a Cruz, elemento essencial da espiritualidade armênia.

A Santa Missa contou com a presença de autoridades eclesiásticas, como o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, Dom Sérgio de Deus Borges, Administrador Apostólico da Eparquia Greco-Melquita Nossa Senhora do Paraíso, Dom Fernando Legal, Bispo Emérito da Diocese de São Miguel Paulista, o Arcebispo Metropolita Dom Volodemer Koubetch, da Igreja Católica Ucraniana no Brasil, situada em Curitiba, Dom Nareg Berberian, Primaz da Diocese da Igreja Apostólica Armênia do Brasil e representantes da Igreja Evangélica Armênia , Igreja Maronita e Igreja  Ortodoxa Antioquina do Brasil.

A solenidade foi acompanhada ainda pelos sacerdotes do Exarcado: Pe. Antonio Francisco Lelo, protosincelo do Exarcado, o arcipreste Antonio Ketchedjian, pároco do Uruguai e Pe. Genaro Lusararian, vigário paroquial de Montevidéu.  Compareceram também, a Cônsul-Geral Honorária da Armênia em São Paulo, Hilda Diruhy Burmaian e representantes de entidades civis armênias, amigos e familiares de Dom Paulo, além de centenas de fiéis.

Em sua Homilia Dom Paulo Hakimian, agradeceu aos presentes, aos seus pais (in memoriam) que lhe deram a vida, destacou de modo especial sua gratidão ao seu antecessor e falou do que é ser Cristão.
“Temos que ser Cristãos alegres, não Cristãos tristes. Cristão que é triste significa que não compreendeu o que é ser Cristão… A oração é a nossa primeira “vitamina” do dia para começar a viver como Cristãos.” Enfatizou Dom Paulo.
Depois o bispo destacou alguns pontos de seu ministério Episcopal.
“O nosso Santo Padre Francisco no primeiro dia que ele foi eleito falou, eu quero uma Igreja pobre para os pobres. O que quer dizer isso? Que os ricos que tem dinheiro não formam parte da Igreja? Não. Todos nós precisamos ser ricos espiritualmente, todos nos somos pobres espiritualmente, porque precisamos juntar riquezas, não aqui na terra, mas juntar riquezas no céu. Quais são os nossos tesouros? Nossos tesouros são, justamente, amar e perdoar”.

E prosseguiu falando de seu lema: Amor e Misericórdia, palavras tiradas do Evangelho. “Jesus vem pregar o Amor, mas sem Misericórdia não tem amor. Se nós não nos perdoarmos uns aos outros é muito difícil ter amor… amor fraterno, amor entre os casais, amor entre pais e filhos…todo dia eu falo aos casais, quando vocês vão dormir no final do dia, tem que ser perdoar.
O meu objetivo, nessa nova missão que a igreja me encomenda, é em primeiro lugar as nossas famílias. A reunião das nossas famílias… a família é sagrada, é a primeira igreja onde nós nascemos e Deus nos dá os instrumentos para sermos felizes, saber ter misericórdia e amor.” Concluiu dom Paulo.

Dom Paulo será responsável por 30 mil Armênios Católicos da América Latina, sendo 14 mil que pertencem ao Exarcado, que abrange o Brasil, Uruguai, Chile, Venezuela e México e 16 mil que vivem em território da Eparquia Armênia Católica da Argentina.