Prezado(a) Paroquiano(a), desde o mês de novembro do ano passado, quando fui nomeado pároco, deparei-me com o grave problema do déficit mensal que vem impedindo a paróquia de cumprir sua finalidade pastoral. Isto significa que nossa paróquia não gera receita suficiente para cobrir os gastos ordinários do mês, sem contar que ficam descobertas as reformas e a compra de novos equipamentos.

A atual situação requer o exercício de nossa responsabilidade de colaborar com o dízimo mensal para preservar a continuidade da missão católica armênia no Brasil sem criar dívidas para o futuro. A quase centenária implantação e consolidação da paróquia e, posteriormente do Exarcado armênio, conta com o heroísmo e a fé daqueles que nos antecederam. Hoje, cabe a nós manter este patrimônio e entregá-lo, sem ônus, às gerações futuras.

Ressalto que temos uma circunscrição eclesiástica com bispo próprio, o que nos garante autonomia para celebrar o rito armênio, atender diretamente as necessidades espirituais dos armênios e manter viva nossa história marcada pelo sangue dos mártires. Esta conquista dos primeiros armênios em nossa terra não pode ser colocada em risco.

A importância do gesto de oferecer o dízimo é tão considerada pela Igreja que, normalmente, no último domingo de cada mês, cantamos a Missa segundo a intenção dos Dizimistas. Ter encontrado o Deus da vida e ter experimentado a beleza de sua presença amorosa no dia a dia nos leva a oferecer o dízimo com um coração agradecido ao Senhor por nos conceder saúde, inteligência, vontade e trabalho. Toda a comunidade é chamada a colaborar, cada um na medida de sua consciência e possibilidade. Contamos com sua efetiva oferta.

Para se inscrever como dizimista,  preencha  o formulário abaixo e receba pelo correio ou por e-mail o boleto bancário. É obrigatório preencher o número do seu CPF, por exigência da legislação brasileira, sem o qual não é possível emitir o boleto bancário.

Obrigado pela compreensão e participação.

Pe. Antonio Francisco Lelo – Pároco