Causa de beatificação e canonização do patriarca da Igreja Católica Armênia

Por meio de um Edito, o cardeal Angelo de Donatis convida aqueles que possuem informações que de alguma forma possam fornecer elementos favoráveis ou contrários à fama de santidade do Servo de Deus Gregorio Pietro XV Agagianian, para que as enviem ao Tribunal Diocesano, para a abertura de sua Causa de Beatificação e Canonização.
Vatican News

O vigário do Papa para a Diocese de Roma, cardeal Angelo De Donatis, publicou um Edito com o objetivo de reunir material escrito Servo de Deus Gregorio Pietro XV Agagianian em posse dos fiéis, a fim de serem anexados ao seu processo de Beatificação e Canonização.

“Em 16 de maio de 1971 falecia em Roma o Servo de Deus Gregorio Pietro XV Agagianian, cardeal da Igreja Católica Romana e patriarca da Igreja Católica Armênia.

O Servo de Deus, homem de profunda cultura teológica e pastoral, dedicou toda sua vida em servir ao Senhor e à Santa Igreja nos vários ministérios para os quais foi chamado. Com sabedoria e amor, guiou a Igreja Católica Armênia, promovendo seu desenvolvimento espiritual e material.

Ele demonstrou o mesmo amor, prudência e zelo pela difusão da mensagem do Evangelho, quando lhe foi confiada a liderança da Congregação de Propaganda Fide.

Em todas as circunstâncias de sua vida, testemunhou sua fé em Deus, na alegria de ser seu consagrado e no constante desejo de comunicá-la a seus irmãos.

Tendo aumentada sua fama de santidade com o passar dos anos, e tendo sido formalmente solicitado pelo Postulador legitimamente constituído para iniciar a Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus, ao trazer isso ao conhecimento da comunidade eclesial, convidamos a todos os fiéis a comunicarem-se diretamente ou enviarem ao Tribunal Diocesano do Vicariato de Roma (Piazza San Giovanni, 6 – 00184 Roma) todas as informações que de alguma forma poderão fornecer elementos favoráveis ​​ou contrários à fama de santidade do referido Servo de Deus.

Cardeal Gregorio Pietro XV Agagianian

Como, ademais, deve-se reunir – de acordo com as disposições legais – todos os escritos que lhe são atribuídos, ordenamos com o presente Edito a todos que porventura os possuírem, de enviarem com a devida diligência ao mesmo Tribunal qualquer escrito que tenha como autor o Servo de Deus, caso ainda não tenha sido entregue na Postulação da Causa.

Recordamos que por escritos não se entende somente trabalhos impressos, que já foram reunidos, mas também manuscritos, diários, cartas e qualquer outra escrita privada do Servo de Deus.

Para os que quiserem conservar o original, poderão entregar uma cópia devidamente autenticada. Por fim, estabelecemos que o presente Edito permaneça fixado por dois meses nos portões do Vicariato de Roma e publicado na “Revista Diocesana” de Roma e nos jornais “L’Osservatore Romano”, “Avvenire” e “Il Messenger”, bem como no Boletim do Patriarcado Católico Armênio «Avedik».”

Dado em Roma, da sede do Vicariato, em 4 de fevereiro de 2020.

Angelo Card De Donatis – Vigário Geral

Marcello Terramani – Escrivão

 

Fonte: Vatican News