No domingo, dia 2 de abril, Dom Vartan Waldir Boghossian, bispo dos armênios católicos da América Latina, oficializou o decreto papal que estabelece São Paulo como Sede do Exarcado Apostólico Armênio para a América Latina. A cerimônia aconteceu durante a Santa Missa, às 11 horas. Com a vigência do documento, passam a depender de São Paulo as comunidades armênias católicas do México, Venezuela, Brasil, Uruguai e Chile.

A missa foi oficiada ainda em Ação de Graças pela reforma da fachada da Catedral Armênia Católica São Gregório Iluminador e pela inauguração do Memorial do Genocídio Armênio, localizado no átrio da catedral. A obra, um khatchkar, típica “Cruz Armênia de Pedra”, foi esculpida em solo armênio e reproduz o “Sirun Khatchkar”, do século XIII. Sob o monumento serão colocadas relíquias de mártires, que vão repousar sobre terra trazida da mãe pátria.

A celebração contou também com um agradecimento oficial aos fiéis beneméritos, que tornaram possível a reforma e o transporte do khatchkar. Participaram do evento os sacerdotes armênios católicos do Uruguai e do Chile e o revdo. Pe. Antonio Francisco Lelo, Vigário Paroquial, que vai assumir a missão de Protosincelo, Vigário Geral do Exarcado e de Pároco interino.

Todas as igrejas e inúmeras instituições armênias, autoridades – civis, militares e diplomáticas – participaram da cerimônia, que teve a participação da benemérita Banda do Corpo Musical da Polícia Militar do Estado de São Paulo, do Grupo Escoteiro Sardarabad, da coletividade armênia, e de Sua Eminência Reverendíssima, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo.